Reduza o risco de câncer de mama

Você não pode alterar seu histórico familiar ou quando iniciou a menstruação (estudos indicam que a primeira menstruação aos 12 anos ou menos aumenta o risco de câncer de mama). Mas, de acordo com Cheryl Rock, Ph.D., professora da Escola de Medicina da Universidade da Califórnia em San Diego, no departamento de medicina preventiva da família, existem coisas que você pode fazer para reduzir o risco de câncer de mama. Aqui estão os quatro hábitos que os pesquisadores acreditam que podem ajudar a proteger a saúde da sua mama.

1. Mantenha o seu peso estável.

Estudo após estudo descobriu que mulheres com mais de 40 anos que pesam quase a mesma quantidade de peso que pesavam aos 20 anos têm menos probabilidade de contrair esta doença. O ideal é que você não ganhe mais do que 10% do peso corporal (portanto, se você pesou 120 na faculdade, não deve ganhar mais do que 12 libras nas décadas subsequentes).

2. Coma vegetais.

Vários estudos examinaram se frutas e vegetais protegem. De acordo com Rock, são os vegetais, não as frutas, que parecem ter maior benefício. "Um estudo agrupado, que consistia em dados de vários países, mostrou que comer muitos vegetais parecia reduzir o risco de câncer de mama em todas as mulheres - e em mulheres jovens em particular", diz ela. Por que produzir é tão benéfico? Os vegetais são uma fonte muito boa de fibra, que em estudos com animais demonstrou reduzir os níveis de estrogênio circulando no sangue. Além disso, muitos vegetais contêm fitoquímicos que combatem o câncer. "Quanto mais você come, melhor", diz Rock. Para colher os benefícios da mama, consuma no mínimo cinco porções por dia.

3. Exercício.

"Quanto mais exercícios são estudados, mais claro se torna que a atividade física protege as mulheres", diz Rock. A única coisa que não está clara é o quão ativo você precisa ser. Embora os estudos sugiram que você obterá o máximo de benefícios se fizer exercícios vigorosos pelo menos três vezes por semana, quantidades mais moderadas ainda parecem ser úteis. "Há uma boa hipótese de por que isso ajuda", explica Rock. "Mulheres que se exercitam regularmente têm níveis mais baixos de insulina e fator de crescimento semelhante à insulina. Esses hormônios anabólicos promovem a divisão celular; quando as células estão constantemente se dividindo e crescendo, há o perigo de algo ser empurrado no caminho para se tornar um câncer." Altos níveis de insulina e fator de crescimento semelhante à insulina parecem agir como combustível, possivelmente ajudando o câncer a decolar. O exercício também ajuda a diminuir o nível circulante de estrogênios, acrescenta Rock.

4. Beba moderadamente.

"Muitos, muitos estudos encontraram uma ligação entre o álcool e o câncer de mama", diz Rock. "Mas o risco não fica significativo até cerca de dois drinques por dia. Você ainda pode beber - só não exagere." Uma advertência interessante: estudos nos Estados Unidos e na Austrália descobriram que mulheres que bebem, mas também recebem quantidades adequadas de folato, não apresentam risco maior de câncer de mama. Portanto, se você tende a desfrutar regularmente de uma ou duas taças de vinho com o jantar, tomar um multivitamínico todos os dias pode ser uma idéia inteligente. Melhor ainda, coma boas fontes de folato: espinafre, alface, brócolis, suco de laranja e ervilhas.

Comentários (3)

*Estes comentários foram gerados por este site.

  • letízia petri
    letízia petri

    O produto é muito bom.

  • Casta L. Estrela
    Casta L. Estrela

    Muito bom o produto.

  • joelma v. granemann
    joelma v. granemann

    Muito bom produto

Deixe o seu comentário

Ótimo! Agradecemos você por dedicar parte do seu tempo para nos deixar um comentário.